• 30 anos de ensino profissional

ETAP na luta pela igualdade e contra a violência doméstica “NOVEMBRO BRANCO: ECOS DE IGUALDADE”

A turma Técnico de Serviços Jurídicos 12.º ano e a turma vocacional de Informática, Comércio e Fotografia participaram nas comemorações do dia 25 de novembro, e em duas sessões do ciclo de cinema, atividades realizadas no âmbito do projeto “Novembro Branco: Ecos de Igualdade”, com o objetivo de assinalar o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres e de algum modo sensibilizar e consciencializar os alunos para a importância de se ter uma atitude proativa e de não legitimação da Violência Doméstica.

O projeto foi promovido pela Direção Regional do Norte do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), através do seu clube UNESCO – Cidadania e Participação de Viana do Castelo, em parceria com o Núcleo de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica do Gabinete de Atendimento à Família (GAF) e a Associação Methamorfhys, convidando todas as escolas do concelho a participar num conjunto de eventos recreativos, culturais e de sensibilização.

No Forte de Santiago da Barra, de camisola branca vestida, as duas turmas juntaram-se aos alunos de outras escolas do concelho na construção de um Laço Branco, símbolo contra a violência, marcando uma posição de luta contra esta problemática social.

Durante a parte da tarde assistiram a uma ação de sensibilização sobre violência no namoro e posteriormente participaram na atividade desenvolvida pelo grupo do Teatro do Oprimido permitindo-lhes ter um papel mais ativo na atuação e consciencialização deste problema. Para terminar as comemorações do dia, deixaram uma mensagem no mural em papel de cenário criado durante um pequeno lanche – convívio oferecido a todos os alunos participantes.

Das sessões do ciclo de cinema, os alunos da turma vocacional de Informática, Comércio e Fotografia assistiram ao filme “Terapia a dois” e a turma Técnico de Serviços Jurídicos ao filme “Em busca da felicidade”.

Da participação neste projeto, os alunos deixaram uma boa imagem e mostraram-se sensibilizados e recetivos em relação a esta problemática atual.

Andreia Lima | Técnico de Serviços Jurídicos 12.º ano