• 30 anos de ensino profissional

[et_pb_section admin_label=”Section” fullwidth=”off” specialty=”off” transparent_background=”off” background_color=”#f46f5a” allow_player_pause=”off” inner_shadow=”off” parallax=”off” parallax_method=”off” padding_mobile=”off” make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”on” make_equal=”off” use_custom_gutter=”off”][et_pb_row admin_label=”Row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”TOP PAGINA” background_layout=”dark” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

A Escola

A nossa história

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section][et_pb_section fullwidth=”off” specialty=”on” admin_label=”Section” template_type=””][et_pb_column type=”1_4″][et_pb_sidebar admin_label=”Sidebar” orientation=”left” area=”et_pb_widget_area_2″ background_layout=”light” remove_border=”off” /][/et_pb_column][et_pb_column type=”3_4″ specialty_columns=”3″][et_pb_row_inner admin_label=”Row”][et_pb_column_inner type=”4_4″ saved_specialty_column_type=”3_4″][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left”]

O Decreto-Lei 26/89, de 21 de Janeiro, veio dar o enquadramento legal à criação das Escolas Profissionais, em geral, e a criação da ETAP de Caminha consubstanciou-se na celebração do Contrato Programa entre a entidade promotora e o GETAP/Ministério da Educação, cuja assinatura ocorreu no 27 de Setembro de 1989, sendo a primeira Escola Profissional e ser criada na Região Norte e a segunda no país.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left”]

Desde essa data a Escola Profissional foi delineando a ajustando o Projeto Educativo e Formativo em linha com os programas e as orientações de política que foram sendo desenhadas pelos diversos governos. Assinalamos, a seguir, as datas e os acontecimentos mais marcantes da atividade desenvolvida ao longo de quase 25 anos:

[/et_pb_text][/et_pb_column_inner][/et_pb_row_inner][et_pb_row_inner admin_label=”Row”][et_pb_column_inner type=”4_4″ saved_specialty_column_type=”3_4″][et_pb_code admin_label=”Code”]<p>Os primeiros cursos organizados pela ETAPC em 1989 foram dirigidos a jovens nas áreas da construção civil, hotelaria e turismo e artes gráficas que funcionaram na sede em Caminha e no Pólo de Vila Praia de Âncora e em 1990 foram organizadas, pela primeira vez, as formações em contexto de trabalho (estágios) em parceria com as empresas e instituições da região.</p>[/et_pb_code][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Em 1999 e até 2002 foram desenvolvidas  formações à medida  das necessidades de uma empresa dedicada à exploração petrolífera em Cabinda – Angola, contratualizadas pela multinacional AAbella Corporation, com sede no Mónaco.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Tirando partido das competências conferidas às Escolas Profissionais em matéria de formação de adultos, em 1994, a ETAP desenvolveu ações de Formação Contínua financiada pela Iniciativa Operacional INTEGRAR. A ETAP propôs, então, ao Ministério da Educação a organização da formação de um curso de nível II com duas componentes, escolar e profissional, na área da Cozinha/Pastelaria, dirigido a mulheres desempregadas de longa duração.  Sublinha-se que esta ação de formação se traduziu na primeira experiência a nível nacional dos cursos de dupla certificação dirigidos a adultos e foi, por isso, objeto de reconhecimento, como uma ação inovadora, num concurso nacional promovido pela I.O. INTEGRAR.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Na sequência do encerramento da EPOA e das negociações encetadas com o Ministério da Educação tendo em vista a substituir a entidade promotora e integrar os alunos numa nova Escola, em 1996 foi criado o Pólo de Vila Nova de Cerveira nas instalações cedidas pela Câmara de Vila Nova de Cerveira. Neste Pólo passaram a funcionar os cursos de artes gráficas, transferidos de Vila Praia de Âncora, e organizaram-se neste espaço as formações da área de Informática. Neste mesmo ano a Escola abandonou a anterior denominação passando a adotar a designação de ETAP Vale do Minho.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Com a criação do POEFDS – Programa Operacional do Emprego Formação e desenvolvimento Social, em 1997, a ETAP passou a desenvolver formação de adultos desempregados de curta e longa duração.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Na sequência da aprovação do Decreto Lei n.º 4/98, que estabelece o regime jurídico das escolas profissionais, em 1999, foi constituída a COOPETAPE – Cooperativa de Ensino, CRL dando cumprimento ao estipulado no referido Decreto-Lei que determinava que as Escolas Profissionais passassem a ter uma entidade proprietária.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

No ano 2000, a ETAPVM passou a contar com mais um Pólo em Valença no qual são organizadas formações na área da administração comércio e serviços e também neste ano foram desenvolvidas importantes obras de renovação do edifício cedido pela Câmara de Caminha para funcionar a sede da Escola.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

A ETAP/COOPETAPE obteve a acreditação no INOFOR/IQF no ano de 2002 nos domínios da conceção, Organização, planeamento, desenvolvimento e avaliação e no ano de 2003 a ETAP/COOPETAPE passou a ser acreditada como entidade formadora externa pelo IEFP.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

O CRVCC – Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências da ETAP/COOPETAPE entrou em funcionamento no ano de 2004 no Pólo de Valença na área do Centro de Formação e Inserção Profissional passando a reconhecer validar e certificar competências de nível básico.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

No mesmo ano de 2004, a ETAP/COOPETAPE adiciona uma nova área de oferta ao seu portfólio com a acreditação para a realização de Formação Pedagógica Inicial de Formadores.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Em 2005, depois do envolvimento de um leque muito significativo de colaboradores num processo formativo, a ETAP foi certificada no âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade, nos termos da Norma ISO 9001.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

No ano 2006 com a abertura do Pólo de Viana do Castelo a escola passou a adotar a denominação de ETAP-Escola Profissional, em virtude do alargamento para Viana do Castelo das atividades educativas e formativas. Neste ano houve uma reorientação das atividades desenvolvidas em vários Pólos tendo a área das artes gráficas, gestão e Serviços Jurídicos, passado para Viana do Castelo.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

A ETAP/COOPETAPE, no ano de 2007, foi das primeiras escolas a nível nacional a obter autorização para a abertura de um Centro Novas Oportunidades alargando o âmbito de atuação passando a certificar competências, também, de nível secundário.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Nesse mesmo ano, com o intuito de diversificar a oferta de formação a ETAP/COOPETAPE alcançou a acreditação em Tecnologias de Informação e Comunicação.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Em 2009 foi criada a Unidade de Formação de Ponte de Lima para dar resposta às necessidades educativas e formativas dirigidas a públicos adultos e desenvolvidos processos de certificação de competências escolares e profissionais.

[/et_pb_text][et_pb_text admin_label=”Text” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Em 2013, depois do encerramento dos CNOs em 2012, foi retomado o processo de candidatura dos CQEP – Centros para a Qualificação e Ensino Profissional, agora com funções de certificação de competências e orientação profissional, tendo sido aprovados pela ANQEP um CQEP em Valença e outro em Viana do Castelo..

[/et_pb_text][/et_pb_column_inner][/et_pb_row_inner][/et_pb_column][/et_pb_section]