• 30 anos de ensino profissional

PROGRAMAÇÃO NA INVICTA COM UM CHEIRINHO A CAFÉ

Os alunos dos Cursos Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos, Técnico de Gestão, Técnico de Informática de Gestão e Técnico de Marketing da ETAP – Escola Profissional – Unidade de Formação de Valença, fizeram, no passado dia 27 de novembro, um roteiro pelo Grande Porto onde visitaram o centro histórico, locais como a emblemática a Avenida dos Aliados, a Praça da Liberdade, o alegórico Mercado do Bolhão e a encantadora Rua de Santa Catarina. Para além do cenário histórico, os formandos visitaram uma das maiores e mais conceituadas Software Houses portuguesas, a Sage Portugal e a unidade fabril da Nestlé.

A Sage Portugal, integra o Grupo Sage, líder mundial no desenvolvimento de software de gestão e serviços para pequenas e médias empresas (PME). Esta organização desenvolve principalmente ERPs (Enterprise Resource Planning), ou seja, Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Estes são sistemas de informação que integram todos os dados e processos de uma organização num único sistema. A integração pode ser vista sob a perspetiva funcional (sistemas de: contabilidade, recursos humanos, fabricação, marketing, vendas, compras, etc.) e sob a perspetiva sistémica (sistema de processamento de transações, sistemas de informações de gestão, sistemas de apoio à decisão, etc.).

Esta visita de estudo foi realizada com o intuito de dar a conhecer a estes alunos as diversas fases no desenvolvimento de Software, com particular destaque para as soluções comerciais para micro, pequenas, médias e grandes empresas em plataformas standard e em cloud computing (computação na nuvem – internet).

À chegada à Sage Portugal, os alunos foram recebidos com uma apresentação institucional da empresa, seguida de um circuito de análise e de desenvolvimento, onde lhes foram explicadas as metodologias aplicadas, as ferramentas utilizadas, as equipas intervenientes e por fim, uma demonstração do Software.

Esta visita permitiu também aos alunos conhecerem um pouco do processo de desenvolvimento de Software, observando em contexto real a aplicação de algumas técnicas, metodologias e ferramentas lecionadas nas suas aulas. Em suma, estas atividades e projetos em diversas áreas de exploração permitem aos formandos consolidarem conhecimentos, adquirirem competências transversais e amadurecerem o espírito de cooperação, responsabilidade e profissionalismo exigido e fundamental neste tipo de ensino.

A Nestlé é a companhia mundial de alimentação, nutrição, saúde e bem-estar e está presente em todas as etapas da vida do consumidor. “Good Food, Good Life” é o posicionamento que traduz a preocupação da Nestlé com a nutrição, a saúde e o bem-estar. Operando nos cincos continentes, com fábricas em 83 países, possui cerca de 461 fábricas onde são processadas as matérias-primas básicas: leite, café, cacau, cereais, carne, vegetais, frutas, transformando -as em produtos bastante conhecidos.

Atualmente, a Nestlé Portugal emprega 1 800 colaboradores e está presente nos mercados da nutrição infantil e clínica, bebidas quentes, cafés torrados, achocolatados, chocolates, ultracongelados, culinários, cereais de pequeno-almoço, gelados, águas e alimentação para animais de companhia. Oferece ao consumidor uma ampla gama de produtos alimentares. A Nestlé, em Portugal, possui quatro fábricas e dezanove centros de distribuição.

A fábrica localizada no Porto encontra-se vocacionada para a produção exclusiva de café torrado em grão. Com 84 funcionários, a fábrica do Porto concentra a produção do café torrado das marcas Tofa, Cafés Christina, bem como Buondi e Sical, para o mercado nacional e internacional. De fora fica apenas a produção do café em cápsulas. Esta produz 12 milhões de toneladas de café torrado por ano e cerca de 20% é para exportação sobretudo para Espanha e Grécia.

A Buondi é marca internacional para café torrado no segmento de consumo fora do lar e atualmente exportada para vários mercados, como a Grécia, África do Sul, Ucrânia, Hungria, Polónia e Itália, entre outros.

À chegada e depois de acomodados numa sala procedeu-se à distribuição do vestuário e calçado indispensável para a visita à unidade de produção. Todos se equiparam a rigor, uma bata, uma touca, um par de protetores auriculares e um par de biqueiras de aço, tudo complementado com um vistoso colete refletor cor de laranja. Depois de devidamente “fardados” assistiram a uma apresentação sobre a organização e funcionamento daquela unidade fabril.

A visita às instalações da empresa permitiu conhecer todas as etapas do processo produtivo de café e do enchimento de açúcar para café. Os alunos tiveram a oportunidade de visitar o armazém de matérias-primas (café verde) e de visionar as diversas origens e tipos de café bem como todos os procedimentos indispensáveis de limpeza e preparação das matérias-primas para entrada no processo de fabrico. Posteriormente passaram pela secção de enchimento de açúcar. De seguida observaram a fase de torrefação do café e da mistura “Blend” do café das diversas origens. Na secção de moagem observaram a moagem de café e de descafeinado e na secção de embalagem viram as linhas de embalagem de café moído, descafeinado (saco e capsulas) e de café em grão das diversas marcas produzidas pela Nestlé. Por fim, visitaram o laboratório onde se efetuam análises às amostras recolhidas durante as diversas etapas de produção.

Esta visita permitiu também aos alunos conhecerem o processo produtivo industrial, observando em contexto real a aplicação de alguns conceitos, técnicas, metodologias e ferramentas lecionadas nas suas aulas.

Da parte de tarde os alunos apreciaram a arquitetura paisagística, histórica e cultural do Grande Porto, nomeadamente emblemática Torre dos Clérigos, a Avenida dos Aliados, a Praça da Liberdade, o alegórico Mercado do Bolhão e a encantadora Rua de Santa Catarina, além de uma breve passagem pela zona ribeirinha desde a Foz à baixa portuense. Neste percurso os alunos puderam observar o edifício do centro de congressos da Alfândega do Porto, o Palácio da Bolsa, a Sé do Porto, o mercado Ferreira Borges bem como os bairros característicos da baixa portuense.

Os Diretores de Curso, Ricardo Luis, Cristina Matos e Mercedes Sousa