• 30 anos de ensino profissional

técnico de artes gráficas | visita museu de serralves e navprinter…

No âmbito do plano de atividades da ETAP – Escola Profissional as turmas de 10º e 11º anos do Curso de Técnico de Artes Gráficas, Unidade de Formação de Viana do Castelo, realizaram no passado dia 3 de Outubro, uma visita ao Porto, com a finalidade pedagógica de proporcionar aos alunos um contato direto com o estado de arte em Portugal, através da visita ao Museu de Serralves. Este museu é uma referência enquanto instituição cultural, de âmbito europeu, ao serviço da comunidade nacional, que tem como missão sensibilizar o público para a arte contemporânea e o ambiente, através do centro pluridisciplinar, do Parque como património natural vocacionado para a educação e a animação ambientais, e do Auditório como centro de reflexão e debate sobre a sociedade contemporânea.

Esta visita proporcionou aos alunos um contacto único com a obra de MEL BOCHNER, o qual, faz parte de uma geração de artistas que, no início da década de 1960, radicalmente minaram o estatuto dominante da pintura. A introdução da linguagem tornou-se uma importante estratégia no seu trabalho, iniciada com “Working Drawings and Other Visible Things on Paper Not Necessarily Meant to Be Viewed as Art” [Desenhos técnicos e outras coisas visíveis sobre papel não necessariamente destinadas a serem vistas como arte], a exposição que, em 1966, apresentou na galeria da School of Visual Arts em Nova Iorque. Considerada como a primeira exposição de arte conceptual, essa mostra foi crucial para o desenvolvimento do movimento.

Os alunos do 10º e 11º anos de Artes Gráficas tiveram ainda a oportunidade de visitar a Exposição, VIAGEM AO FIM DA COR: LIVROS E OBRAS IMPRESSAS, que revela o papel da cor ao serviço de uma ideia. Tendo a perceção visual de uma cor muitas opções, mesmo sem qualquer imagem figurativa, a cor enquanto tal pode dar origem a um largo espetro de evocações. De forma idêntica, composições de palavras impressas a preto induzem a imagem mental de uma cor específica.

Outro local de referência que os alunos tiveram oportunidade de visitar foi a NAVPRINTER, cujo objetivo foi o enquadramento dos alunos com a realidade dos equipamentos e processos produtivos das Artes Gráficas. Esta visita constituiu uma oportunidade para os alunos verificarem e conhecerem todas as fases de um trabalho gráfico e possibilitou ainda visualizar os principais sistemas de impressão. Importa destacar a importância do departamento gráfico, pois está direcionado para a concepção gráfica de jornais diários, livros, catálogos, folhetos…

Em suma, estas atividades realizadas em diversas áreas de exploração artística permitiram aos nossos alunos consolidarem conhecimentos, estimularem a consciência da importância da cultura e da arte, adquirirem competências transversais e ainda perceberem como a responsabilidade e o profissionalismo exigidos são fundamentais na sua área de formação profissional.

Diretor de Curso e Orientador Educativo

Valdemar Porto